Bahia

Diretor de associação de docentes da Uefs contesta declarações de Rui sobre universidades

Em entrevista ao site Acorda Cidade, Jucélio Dantas classificou como "afrontoso e absurdo" o apoio do governador à cobrança de mensalidades nas universidades públicas

[Diretor de associação de docentes da Uefs contesta declarações de Rui sobre universidades]
Foto : Divulgação

Por Juliana Rodrigues no dia 26 de Maio de 2019 ⋅ 10:00

O diretor da Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Feira de Santana (Adufs), Jucélio Dantas, contestou, ontem (25), em entrevista ao site Acorda Cidade, declarações dadas pelo governador Rui Costa sobre salários de professores, verbas e gastos da instituição. Em entrevista à Rádio Metrópole, na segunda (20), o chefe do Executivo estadual classificou a greve da categoria como "partidarizada".

"Ele falou sobre a precipitação da deflagração de uma greve nas quatro universidades estaduais, mas é bom lembrar que nós docentes estamos desde 2015 protocolando ofícios e mais ofícios junto ao governo do estado solicitando audiência para discutir a situação das universidades. Infelizmente o governador não recebeu o movimento docente durante esses quatro anos. Então o movimento passou pelo indicativo de greve de 2017 até 2019. Perto da deflagração da greve, saímos do indicativo de greve para o estado de greve e quando as assembleias estavam marcadas para deliberar sobre a deflagração, é que o governo convocou para negociação. Porém na assembleia a categoria decidiu pela greve e ele suspendeu as negociações”, relatou.

Dantas negou que existam professores na Uefs recebendo salários de R$ 20 mil, ao contrário da afirmação de Rui, e classificou como "afrontoso e absurdo" o apoio do governador à cobrança de mensalidades nas universidades públicas.  

Notícias relacionadas