Bahia

MP recomenda que prefeitura de Barreiras suspenda salário de servidor a presidente da Câmara

Conforme resolução do Tribunal de Contas, são inacumuláveis os cargos públicos remunerados de presidente da Câmara Municipal e servidor público 

[MP recomenda que prefeitura de Barreiras suspenda salário de servidor a presidente da Câmara]
Foto : Mais Oeste

Por Juliana Almirante no dia 28 de Junho de 2019 ⋅ 10:20

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) recomendou à prefeitura de Barreiras que suspenda imediatamente o pagamento da remuneração referente ao cargo de fiscal de tributos recebido pelo presidente da Câmara de Vereadores da cidade, Eurico Queiroz Filho.

Segundo o promotor de Justiça André Luis Silva Fetal, a Instrução Normativa nº 02/2015, editada pelo Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia (TCM-BA), afirma que são inacumuláveis os cargos públicos remunerados de presidente da Câmara Municipal e servidor público, “levando em consideração a envergadura do cargo de chefe do Poder Legislativo, de índole política e também administrativa”.

O MP recomendou ainda à prefeitura que instaure um processo administrativo disciplinar contra o Eurico, enquanto servidor, para apuração dos fatos.

Além disso, a gestão municipal deve encaminhar ao promotor a cópia integral, em via eletrônica, do processo administrativo disciplinar que for instaurado. 

Notícias relacionadas