Bahia

Funai é pressionada pela Embratur para transformar área indígena em hotel de luxo na Bahia

Documentos obtidos pelo site Intercept Brasil apontam que órgão quer permitir empreendimento do Vila Galé a qualquer custo

[Funai é pressionada pela Embratur para transformar área indígena em hotel de luxo na Bahia]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 28 de Outubro de 2019 ⋅ 09:00

O Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) emitiu um documento endereçado à Fundação Nacional do Índio (Funai), responsável pela proteção dos direitos indígenas no país, para que seja concluído o processo de demarcação de uma reserva para permitir a construção de um hotel de luxo no local. O caso foi revelado pelo site The Intercept Brasil, que teve acesso a um documento assinado pelo presidente do órgão ligado ao Ministério do Turismo, Gilson Machado Neto.

Nele, o dirigente solicita uma solução ágil para entregar à iniciativa privada uma área indígena registrado em um documento oficial do governo. O intuito é beneficiar a rede hoteleira portuguesa Vila Galé, que tem planos para construir um hotel de luxo com 467 apartamentos no local. A área fica no sul da Bahia, tem 470 quilômetros quadrados e pertence ao povo Tupinambá de Olivença.

Os indígenas lutam há pelo menos 15 anos pela demarcação da terra, que teve a primeira fase do processo concluída em 2009. O empreendimento, caso seja confirmado, deve abrir as portas em 2021, segundo estimativa da própria rede hoteleira. Servidores da Funai ouvidos pelo Intercept sob condição de anonimato afirmam que são comuns as pressões de fazendeiros ou empresários insatisfeitos com a demarcação de áreas indígenas.

No entanto, um pedido oficial do tipo, feito por outro órgão da administração federal, causou perplexidade. As fontes relatam um ambiente de caça às bruxas e naturalmente temem retaliações. No ofício, a Embratur argumenta que a Vila Galé tem a intenção de “viabilizar a construção de 2 (dois) empreendimentos hoteleiros, tipo Resort, com 1040 leitos”, que será “voltado para turistas estrangeiros”.

“Embratur vem à presença de Vossa Senhoria manifestar seu interesse no encerramento do processo de demarcação de terras indígenas Tupinambá de Olivença, localizadas especialmente nos municípios de Una e Ilhéus, Estado da Bahia”, escreve o órgão a Marcelo Augusto Xavier da Silva, presidente da Funai. Machado Neto é mais incisivo em outro trecho do documento. "Rogamos o fundamental e imprescindível apoio para a viabilização deste importante polo turístico", acrescenta.

Confira a reportagem completa. 
 

Notícias relacionadas

[Bahia tem 58 cidades sem crimes contra a vida; veja lista]
Bahia

Bahia tem 58 cidades sem crimes contra a vida; veja lista

Por Juliana Rodrigues no dia 11 de Dezembro de 2019 ⋅ 12:20 em Bahia

Municípios estão nas regiões Sul, Sudoeste, Oeste, Leste, Norte, Chapada Diamantina e Região Metropolitana de Salvador, a exemplo de Madre de Deus (foto)