Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bahia

Irmãs são presas após desligarem aparelho que mantinha homem vivo

As irmãs, que são evangélicas, teriam tido visão de um milagre de cura

[Irmãs são presas após desligarem aparelho que mantinha homem vivo]
Foto : Pixabay

Por Metro1 no dia 28 de Outubro de 2019 ⋅ 20:30

As irmãs Zelita Pereira Neves, 32, e Marliete Pereira Neves, 41, foram presas após invadirem o Hospital Regional de Guanambi, no sudoeste da Bahia, e desligarem o aparelho que mantinha seu irmão, Almiro Pereira Neves, 43, vivo. O caso ocorreu na sexta-feira (25), e a motivação das duas foi a crença em um suposto milagre de cura.

A vítima tinha problemas relacionados ao álcool e foi internado por complicação da cirrose na última segunda-feira (21). Enquanto estava internado, Zelita e Marliete, que são evangélicas, se reuniram com um grupo de amigos de uma igreja não identificada para fazer orações por seu irmão. Durante a oração, tiveram uma visão que seu irmão estava curado.

Seguiram para o hospital fora do horário de visita, entraram e foram até o quarto de Almiro. Então, desligaram os aparelhos e mandaram o irmão levantar, mas não conseguiram reação dele. Neste momento, uma médica apareceu para verificar o que estava acontecendo e, instantes depois, a morte de Almiro foi constatada.

Notícias relacionadas