Bahia

Toque de recolher começa a valer em Itabuna para conter coronavírus

Medida proíbe circulação e permanência de pessoas em parques, praças e ruas entre as 20h e as 5h

[Toque de recolher começa a valer em Itabuna para conter coronavírus]
Foto : Divulgação

Por Metro1 no dia 13 de Maio de 2020 ⋅ 13:20

A prefeitura de Itabuna, no sul da Bahia, publicou ontem (12) o decreto que proíbe circulação e permanência de pessoas em parques, praças e ruas entre as 20h e as 5h. Segundo o texto, a medida, que já está em vigor, valerá até 21 de maio, e foi tomada para conter o avanço do novo coronavírus na cidade, que já registra 353 casos e oito mortes.

Durante o toque de recolher, apenas farmácias, delivery de alimentação e medicamentos, unidades de saúde e delegacias podem funcionar. Os motoboys que fazem as entregas devem ser cadastrados.

Já lojas, escritórios, postos de combustível e até serviços listados como essenciais (padarias, mercados, lojas de conveniência, lotérica) devem ficar fechados no período. O expediente dessas empresas deve passar por alterações, possibilitando que os empregados cheguem em casa antes do toque de recolher começar. Postos que ficam nas rodovias BR-110 e BR-415 podem ficar abertos, por estarem fora do centro urbano.

Quem for flagrado na rua no horário do toque de recolher deve comprovar que saiu devido a uma emergência. O descumprimento da medida pode implicar em apreensão de veículos e condução forçada da pessoa pelas autoridades municipais.

A limitação não se aplica a servidores públicos no desempenho da função, nem a profissionais ligados à Secretaria Municipal de Saúde e à Secretaria Municipal de Assistência Social, devido à natureza dessas atividades.

A prefeitura também restringiu o tráfego em algumas vias para limitar a circulação de pessoas. As avenidas Beira-Rio e Princesa Isabel ficarão fechadas a partir do 2º semáforo e até a rua do Paty. Na Avenida Cinquentenário, o trânsito segue interrompido. Barreiras de fiscalização serão instaladas nos bairros da Califórnia/Fátima, São Caetano, Mangabinha, Conceição e Santo Antônio.

Notícias relacionadas