Bahia

Primeiro vice-prefeito eleito de Salvador, Marcelo Duarte morre aos 88 anos

Ele se recuperava de um Acidente Vascular Cerebral sofrido no ano passado, mas foi acometido por uma forte pneumonia nas últimas semanas

[Primeiro vice-prefeito eleito de Salvador, Marcelo Duarte morre aos 88 anos]
Foto : Reprodução / Bnews

Por Alexandre Galvão no dia 28 de Maio de 2020 ⋅ 16:29

Primeiro político eleito por voto direto para o posto de vice-prefeito de Salvador, após a ditadura de 1964, Marcelo Ferreira Duarte Guimarães morreu hoje (28), aos 88 anos, na capital baiana. 

Ele se recuperava de um Acidente Vascular Cerebral sofrido no ano passado, mas foi acometido por uma forte pneumonia nas últimas semanas. Médicos descartaram a possibilidade de infecção pelo coronavírus. O ex-político completaria 89 anos em agosto de 2020.

Pai do secretário de Ressocialização Penal da Bahia, Nestor Duarte, Duarte Guimarães foi perseguido, teve seu mandato de deputado estadual da Bahia cassado e foi preso pela ditadura militar de 64. Em 1979 foi anistiado e dividiu a gestão da capital de 1986 a 1989 com Mário Kertész, âncora do Grupo Metrópole. 

Após sair da prefeitura, ocupou o cargo de secretário de Justiça e Direitos Humanos da Bahia, no governo Nilo Coelho, de 89 a 1991. Seu último mandato foi, novamente, de vice-prefeito da capital, filiado ao PSDB, de 2005 a 2008.

Ao Metro1, MK lamentou profundamente o falecimento de Duarte e descreveu o amigo como “um democrata” e um homem “que cumpriu uma vida iluminada”. 

“Foi com muita tristeza que tomei conhecimento do falecimento do meu amigo e professor Marcelo Duarte. Teve uma vida exemplar, um democrata, um professor de direito, um intelectual do maior valor. Político de vida limpa, deputado estadual cassado pelo golpe de 64, nunca abandonou a luta pela democracia. Eu tive o privilégio de ter Marcelo Duarte como candidato a vice-prefeito na minha chapa e ter exercido, durante o meu mandato de três anos, honrosa e honradamente, o cargo de vice-prefeito de Salvador. A Bahia perde muito. O Brasil perde muito. Sobretudo em momento como esses. Aos seus descendentes, ao meu querido amigo mais próximo, Nestorzinho, o meu abraço e solidariedade e a certeza de que Marcelo cumpriu uma vida iluminada. Meus sentimentos para essa querida família. Grande Marcelo Duarte”, lamentou.

Notícias relacionadas