Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Bahia

Jaguaquara: parados devido à pandemia, artistas de circo dependem de doações

Circo Superfantástico chegou à cidade do sudoeste baiano há quatro meses e elenco encontra dificuldades para sobreviver

[Jaguaquara: parados devido à pandemia, artistas de circo dependem de doações]
Foto : Reprodução / Blog Marcos Frahm

Por Juliana Rodrigues no dia 28 de Junho de 2020 ⋅ 10:30

Com a pandemia do novo coronavírus, artistas do Circo Superfantástico, parado há quatro meses em Jaguaquara, no sudoeste do estado, enfrentam dificuldades. O circo ficou impedido de apresentar espetáculos devido às medidas restritivas de combate à disseminação da covid-19, como a proibição de eventos desde o dia 18 de março. A informação é do blog Marcos Frahm.

O diretor do circo, Carlos Gomes, afirmou que o elenco é composto por 24 pessoas, incluindo cinco crianças e uma gestante. A equipe depende de ajuda da população, inclusive comerciantes, que levam ao Circo fraldas e alimentos.  "Nós dependemos da bilheteria para sobreviver, mas como não estamos podendo realizar os espetáculos, estamos contando com a ajuda da população. Alguns funcionários foram trabalhar na Ceasa da cidade e outros estão nas ruas vendendo ovos, se virando. É triste, né? Ver o circo assim. A gente nunca passou por isso antes", lamentou.

Os artistas recebem doações no local onde o circo está armado, na rua Pedro Tavares Cafezeiro, no bairro Palmeira, em Jaguaquara. ”Nós pretendíamos sair daqui para armar o circo em Santo Antônio de Jesus, mas infelizmente não é possível ainda e não sabemos quando voltaremos e levar alegria para o povo”, disse o diretor, em entrevista ao blog.

Notícias relacionadas