Bahia

'Área enorme paralisada sem gerar atividade econômica, não faz sentido', diz Rui sobre Parque de Exposições

Depois que Rui anunciou a intenção de venda do espaço, entidades criticaram a decisão

['Área enorme paralisada sem gerar atividade econômica, não faz sentido', diz Rui sobre Parque de Exposições]
Foto : Camila Souza/ GOVBA

Por Luciana Freire no dia 28 de Setembro de 2020 ⋅ 16:42

O governador Rui Costa (PT) comentou hoje (28) a decisão de vender o terreno do Parque de Exposições. Para ele, é mais proveitoso para a capital baiana colocar esse terreno à venda para algum empreendimento que faça a economia circular diariamente.

"Temos disposição de conversar sobre áreas fora do centro urbano para construir lugar pra gado, pra cavalo, não é na principal avenida da cidade que é lugar apropriado pra isso", disse Rui durante inauguração de obras para duplicação da Avenida Gal Costa. 

"Se tivesse toda semana atividades de exposição, movimentando emprego, renda, vá lá, mas para usar duas vezes ao ano? Uma área enorme daquela paralisada sem gerar atividade econômica, sem gerar emprego, não faz sentido nenhum". E continua: "É um luxo que a Bahia e Salvador não podem pagar".

Depois que Rui anunciou a intenção de venda do espaço, entidades criticaram a decisão. 

"Certamente, a arrecadação gerada pelo agronegócio, que tem mantido a balança comercial do Brasil nesses anos difíceis, cobre, com folga, a manutenção do Parque de Exposições, vital para a continuidade dos negócios de todos os segmentos, como já foi pontuado", diz trecho da nota conjunta da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), representante dos produtores e os Sindicatos Rurais baianos.

Notícias relacionadas