Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Movimento antivacina 'é coisa de retardado', diz esposa de Eduardo Bolsonaro

Heloisa se posicionou sobre vacinação da filha do casal

[Movimento antivacina 'é coisa de retardado', diz esposa de Eduardo Bolsonaro ]
Foto : Reprodução/Redes sociais

Por Geovana Oliveira no dia 24 de Novembro de 2020 ⋅ 16:40

A esposa do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), Heloisa, criticou hoje o movimento antivacina nas redes sociais. Questionada por um seguidor se iria vacinar Geórgia, sua filha recém-nascida, a nora do presidente Jair Bolsonaro respondeu que o movimento "só pode ser coisa de retardado".

"Depois, quando o filho tiver uma doença, quero ver ele agradecer aos pais por terem poupado ele da dor do 'pic'. Pqp, né? Por essas e outras a gente vê a volta de doenças antes erradicadas.", completou Heloísa. 

Apesar de não constar que a família Bolsonaro seja contra a ideia dos imunizantes em si, tanto o marido de Heloísa, Eduardo, como o sogro, Jair Bolsonaro, defendem que a vacina contra a Covid-19 não deve ser obrigatória quando liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Notícias relacionadas