Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Estatal brasileira de notícias ordenou censura sobre assassinato no Carrefour 

No dia do veto às publicações sobre o assassinato de Freitas, por exemplo, o Twitter do veículo teve uma publicação por hora — quatro sobre futebol, e uma sobre uma agenda positiva do Itamaraty

[Estatal brasileira de notícias ordenou censura sobre assassinato no Carrefour ]
Foto : Divulgacao

Por Metro1 no dia 29 de Novembro de 2020 ⋅ 09:20

Amplamente divulgada pela imprensa brasileira, a morte de Beto Freitas no Carrefour sofreu censura na Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Segundo a Época, ordens por escrito foram dadas para que a Agência Brasil ignorasse o fato nas redes sociais. 

No dia do veto às publicações sobre o assassinato de Freitas, por exemplo, o Twitter do veículo teve uma publicação por hora — quatro sobre futebol, e uma sobre uma agenda positiva do Itamaraty.

Beto Freitas, homem negro de 40 anos, foi brutalmente assassinado em uma unidade do Carrefour em Porto Alegre. Foi espancado e asfixiado até a morte.

Notícias relacionadas