Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Em discurso na ONU, Araújo defende 'esforços de nações individuais' contra Covid-19

Chanceler brasileiro ainda disse haver deficiências na Organização Mundial da Saúde

[Em discurso na ONU, Araújo defende 'esforços de nações individuais' contra Covid-19]
Foto : Reprodução/YouTube

Por Metro1 no dia 04 de Dezembro de 2020 ⋅ 13:00

O chanceler Ernesto Araújo representou o Brasil, segundo país com mais mortes por Covid-19 no mundo, na sessão especial da Assembleia-Geral das Nações Unidas sobre o coronavírus.

Em mensagem gravada em vídeo, apresentada na noite de ontem (3), Araújo defendeu medidas "individuais" das nações no combate à pandemia. Para ele, a crise deve ser encarada sem "abandonar os princípios fundamentais desta organização" que "deve se basear nos esforços de nações individuais atuando de forma concertada", discursou. Ele defendeu que a ONU deve funcionar como uma plataforma para que os países compartilhem suas experiências e práticas, sem criar uma solução única para todos.

O chanceler ainda disse haver deficiências na Organização Mundial da Saúde (OMS), porém sem citá-las especificamente. "Embora reconheçamos o mandato da OMS na pandemia, também identificamos deficiências críticas nessa organização, que devem ser resolvidas o mais rápido possível. A Covid-19 deve levar a melhores instituições multlaterais", disse.

Notícias relacionadas