Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

'Possível e seguro': Inep defende permanência do Enem em janeiro

Na última sexta-feira (8), a Defensoria Pública da União recorreu à Justiça Federal para tentar adiar a realização do exame por conta da pandemia do coronavírus

['Possível e seguro': Inep defende permanência do Enem em janeiro]
Foto : Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Adele Robichez no dia 10 de Janeiro de 2021 ⋅ 09:30

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), defendeu a permanência das datas do concurso para os dias 17 e 24 de janeiro, na Justiça Federal de São Paulo. Segundo a entidade, a realização da prova nos dias marcados “é perfeitamente possível e segura”.

Na última sexta-feira (8), a Defensoria Pública da União recorreu à Justiça Federal para tentar adiar a realização do exame, agendado pelo Ministério da Educação (MEC) para este mês. A justificativa do pedido foi a falta de segurança para realizar a atividade avaliativa em meio à evolução da pandemia do coronavírus no país.

O Inep afirmou que o Enem já foi adiado por causa da Covid-19 e que foram adotadas todas as medidas sanitárias para ele ser realizado com segurança, como o uso de máscaras, o distanciamento social, a diminuição da quantidade de pessoas em sala, a higienização dos locais e materiais e o uso de álcool 70% em gel.

De acordo com o instituto, adiar o concurso fragiliza e coloca em risco políticas públicas, como o sistema de cotas e o financiamento estudantil, “instrumentos que por sua vez são chaves para minorar as desigualdades sociais tão alarmantes hoje no nosso país”.

Notícias relacionadas