Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Número de linhas de celular no Brasil registra queda pela primeira vez neste ano

Pela primeira vez neste ano, o Brasil registrou queda no número de linhas de telefonia móvel. De acordo com a Agência Brasil, a redução é devido a alteração de comportamento dos usuários, que tem optado por trocar mensagens de voz em aplicativos como Whatsapp. [Leia mais...]

[Número de linhas de celular no Brasil registra queda pela primeira vez neste ano]
Foto : Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

Por Gabriel Nascimento no dia 27 de Dezembro de 2015 ⋅ 11:18

Pela primeira vez neste ano, o Brasil registrou queda no número de linhas de telefonia móvel. De acordo com a Agência Brasil, a redução é devido a alteração de comportamento dos usuários, que tem optado por trocar mensagens de voz em aplicativos como Whatsapp. Serviços como o de TV por assinatura e telefonia fixa também tiveram baixa no número de clientes.

Tiveram grande ampliação os serviços de internet fixa e móvel, especialmente na tecnologia 4G. O setor de telefonia celular, que vinha crescendo no decorrer dos meses, apresentou uma queda de 2,8% no número de linhas ativas em 2015. Em janeiro, eram 281,7 milhões de linhas no país e, em outubro, o número caiu para 273,8 milhões.

Agentes do setor esperavam a redução em um prazo de dois ou três anos, no entanto, a diminuição começou a ocorrer em junho. Boa parte da queda é relacionada a redução do número de celulares com chips pré-pagos, segmento que teve queda de 4,5%. O percentual corresponde a uma baixa de 10 milhões de chips. No mesmo período, os celulares pós-pagos apresentaram leve aumento, de 0,3%.

Notícias relacionadas

[Enem registra abstenção maior que 50%]
Brasil

Enem registra abstenção maior que 50%

Por Adele Robichez no dia 18 de Janeiro de 2021 ⋅ 08:00 em Brasil

Índice não inclui os dados de candidatos de locais onde o exame foi suspenso devido à gravidade da pandemia