Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

CGU aponta fragilidades de segurança de base de dados do INSS

Bilhões de informações sobre brasileiros são acessíveis a estagiários menores de idade, aposentados e perfis com CPFs de falecidos

[CGU aponta fragilidades de segurança de base de dados do INSS]
Foto : Divulgação

Por Geovana Oliveira no dia 30 de Janeiro de 2021 ⋅ 12:30

Em auditoria, a Controladoria-Geral da União (CGU) apontou falhas na segurança da lista de acessos ao Cadastro Nacional de Informações Sociais, o CNIS, mantido pelo INSS. A base de dados é uma das principais do governo federal e contém 35 bilhões de informações cadastrais e de trabalho dos brasileiros, incluindo vínculos empregatícios e remunerações.

De acordo com o relatório, a plataforma ainda é acessada por perfis de estagiários menores de idade, aposentados, pessoas mortas e ex-funcionários terceirizados. Segundo o G1, a CGU afirma que a existência desses cadastros ativos "representa riscos no acesso aos dados deste sistema".

Em dezembro de 2020, o jornal O Estado de S. Paulo expôs que uma falha do Ministério da Saúde expôs dados de cerca de 243 milhões de brasileiros na internet. 

Notícias relacionadas