Domingo, 20 de junho de 2021

Brasil

Observatório dos Direitos Humanos aponta que Brasil restringiu acesso a informações da pandemia

De acordo com a organização internacional Human Rights Watch, país figura lista de 83 países onde houve algum tipo de censura

Observatório dos Direitos Humanos aponta que Brasil restringiu acesso a informações da pandemia

Foto: Marcos Corrêa/PR

Por: Matheus Simoni no dia 11 de fevereiro de 2021 às 08:40


Um relatório da Human Rights Watch (HRW), organização internacional não governamental que atua em defesa dos direitos humanos, apontou que o Brasil está em uma lista de 83 países que se valeram da pandemia de Covid-19 para justificar violações às liberdades de expressão e de reunião. 

O documento será divulgado hoje (11) e aponta que o governo de Jair Bolsonaro (Sem partido) restringiu acesso às informações sobre o coronavírus. As diversas formas de violação à liberdade de expressão estão divididas em grupos. O Brasil está numa lista de 52 países onde houve censura ou dificuldade de acesso a informações por meio de leis ou ameaças de processos judiciais e/ou por meio de restrições de acesso a informações públicas sobre saúde.

Segundo o relatório, Bolsonaro "colocou os brasileiros em grave perigo ao conclamar que a população não respeitasse medidas de distanciamento social para retardar o crescimento da pandemia tomadas pelos governos estaduais e por seu próprio ministro da Saúde [na época, Luiz Henrique Mandetta]". 

Ainda de acordo com o observatório dos Direitos Humanos, Bolsonaro "agiu de forma descuidada ao disseminar informações enganadoras sobre a pandemia". O relatório da HRW sobre o Brasil cita a tentativa do presidente Jair Bolsonaro, em março de 2020, de suspender por tempo indeterminado respostas de órgãos públicos a pedidos feitos pela Lei de Acesso à Informação. A medida foi suspensa pelo STF.

Observatório dos Direitos Humanos aponta que Brasil restringiu acesso a informações da pandemia - Metro 1