Domingo, 17 de outubro de 2021

Brasil

Ministério da Saúde decide suspender contrato com Covaxin

Negociação para compra de imunizante indiano está sendo investigada pela CPI da Covid

Ministério da Saúde decide suspender contrato com Covaxin

Foto: Divulgação

Por: Gabriel Amorim no dia 29 de junho de 2021 às 17:07

Diante das polêmicas e denúncias que cercam o contrato realizado pelo governo federal para compra de imunizantes Covaxin, vacina contra Covid-19  produzida na Índia, o acerto, intermediado pela farmacêutica brasileira Precisa Medicamentos, foi suspenso pelo Ministério da Saúde. A informação é da CNN.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou em declaração na tarde desta terça-feira (29) não ser mais oportuno importar as vacinas neste momento. O governo federal havia assinado contrato em fevereiro, que previa a importação de 20 milhões de doses do imunizante, desenvolvido pela indiana Bharat Biotech. A importação do imunizante, no entanto, não foi concretizada diante de negativas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que não autorizou a importação..

A compra do imunizante passou a ser investigada depois de depoimento de Luis Ricardo Fernandes Miranda, servidor da área de importação do Ministério da Saúde, ao Ministério Público. No relato, o servidor aponta "pressão atípica" para acelerar os trâmites da Covaxin dentro da pasta. As suspeitas são de  superfaturamento na compra.

Ministério da Saúde decide suspender contrato com Covaxin - Metro 1