Domingo, 17 de outubro de 2021

Brasil

Homem negro tira a roupa para provar que não furtou supermercado

Ocorrência foi no Assaí Atacadista, de Limeira (SP); companhia diz que repudia o ato e que demitiu o responsável

Homem negro tira a roupa para provar que não furtou supermercado

Foto: Reprodução Redes Sociais

Por: Metro1 no dia 09 de agosto de 2021 às 16:17

Para provar que não havia furtado produtos de um supermercado, um homem negro, de 56 anos, diz ter sido obrigado a tirar a própria roupa. O caso foi registrado no início da noite de sexta-feira (6) em uma loja do Assaí Atacadista localizada na região central de Limeira (a 146 km de São Paulo).
 
Conforme informalções da Folha de São Paulo, Luiz Carlos da Silva, segundo seu advogado, estava fazendo uma pesquisa de preços de diferentes itens para, no dia seguinte, retornar com a mulher e efetivar a compra.
 
No momento em que deixava o supermercado, foi acusado por um segurança da unidade de ter furtado produtos das gôndolas. Cercado por uma equipe do estabelecimento, Luiz foi obrigado a se despir —ele tirou a blusa de frio, uma camiseta e a calça que usava, ficando apenas de cueca diante de outros clientes.
 
O Assaí Atacadista, em nota, afirmou: "A empresa repudia qualquer ato que infrinja a legislação vigente e os direitos humanos. Considera o respeito como uma premissa fundamental para a boa convivência entre todos e todas".
 

Disse ainda que se solidariza com o cliente, que abriu investigação interna e demitiu o funcionário responsável pela abordagem.

Homem negro tira a roupa para provar que não furtou supermercado - Metro 1