Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Terça-feira, 21 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Brasil

/

Ricardo Lewandowski nomeia interventor de presídio federal de Mossoró após fuga de detentos

Brasil

Ricardo Lewandowski nomeia interventor de presídio federal de Mossoró após fuga de detentos

O ministro já determinou uma série de medidas, entre elas o envio de uma equipe de peritos para o local e a revisão de protocolos e equipamentos de segurança nas cinco penitenciárias federais do país

Ricardo Lewandowski nomeia interventor de presídio federal de Mossoró após fuga de detentos

Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

Por: Metro1 no dia 15 de fevereiro de 2024 às 10:11

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski designou o policial penal Carlos Luis Vieira Pires como interventor da penitenciária federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. A decisão foi publicada em uma portaria nesta quarta-feira (14) e aconteceu após o afastamento da direção da penitenciária por conta da fuga de dois integrantes de uma facção criminosa.

Pires é agente federal de execução penal. Ele foi diretor da Penitenciária Federal de Catanduvas (PR) de 2019 a 2023. Além do interventor, o ministério acionou a Direção-Geral da Polícia Federal para abrir uma investigação sobre a fuga.

Essa foi a primeira fuga da história em prisões federais.  Rogério da Silva Mendonça, de 35 anos, e Deibson Cabral Nascimento, 33 anos, fugiram nesta quarta-feira (14). Eles foram transferidos para a unidade em setembro do ano passado, após uma rebelião no Presídio Antônio Amaro Alves que deixou cinco detentos mortos.
A penitenciária está em reforma, o que pode ter facilitado a fuga dos presos. Por enquanto, a principal suspeita é que os fugitivos tenham utilizado materiais da obra para a fuga. Ainda não há informações se houve ajuda de funcionários do presídio.

O ministro já determinou uma série de medidas, entre elas o envio de uma equipe de peritos para o local e a revisão de protocolos e equipamentos de segurança nas cinco penitenciárias federais do país. Com o uso de drones e helicóptero, 100 agentes federais atuam nas buscas.