Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Quinta-feira, 23 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Brasil

/

Defesa de mulher presa após morte de idoso ser constatada em banco diz que ela sofreu retaliação na cadeia

Brasil

Defesa de mulher presa após morte de idoso ser constatada em banco diz que ela sofreu retaliação na cadeia

Corpo de Paulo Roberto Braga, de 68 anos, foi enterrado neste sábado (20)

Defesa de mulher presa após morte de idoso ser constatada em banco diz que ela sofreu retaliação na cadeia

Foto: Reprodução/ CNN Brasil

Por: Metro1 no dia 20 de abril de 2024 às 18:30

Atualizado: no dia 20 de abril de 2024 às 22:13

A defesa de Erika de Souza Vieira Nunes, mulher presa por levar homem morto em uma cadeira de rodas ao banco para sacar um empréstimo de R$ 17 mil, disse que sua cliente sofreu retaliação na cadeia.

Segundo a advogada Ana Carla de Souza Correa, em declaração feita neste sábado (20), as outras detentas teriam jogado água e comida na mulher. “Erika sofreu represálias dentro da prisão. Ficamos preocupadas com a integridade física dela. Pedi o seguro [isolamento], e ela está resguardada, graças a Deus”, disse.

Em nota enviada à CNN Brasil, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) disse que “a citada foi transferida ontem (19) para o Instituto Penal Djanira Dolores. A informação sobre a suposta agressão não procede, já tendo sido desmentida pela privada de liberdade em termo assinado de próprio cunho”.

Neste sábado, o corpo de Paulo Roberto Braga, de 68 anos, foi enterrado, quatro dias após a morte. A cerimônia aconteceu no Cemitério de Campo Grande, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.