Brasil

Pesquisa revela que ensino médio não é interessante para 61,4% dos estudantes

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (19) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), revelou que estudantes do ensino médio enxergam a formação técnica profissionalizante como uma das prioridades para essa etapa do ensino. Mais importante, inclusive, que a atual grade curricular. [Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Suami Dias/ GOVBA

Por M1 no dia 19 de Outubro de 2016 ⋅ 17:29

Uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (19) pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT), revelou que estudantes do ensino médio enxergam a formação técnica profissionalizante como uma das prioridades para essa etapa do ensino. Mais importante, inclusive, que a atual grade curricular.
 
Para 61,4% dos estudantes entrevistados, o ensino médio não é atraente e não se adequa à realidade dos jovens de hoje, enquanto 33% consideraram como adequado o modelo atual. Questionados sobre a mudança na grade curricular do ensino médio, 58% avaliaram como necessário, enquanto 33% foram contrários. 

Sobre o que deveria ser priorizado, 32% dos entrevistados apontaram para a formação técnica/profissionalizante, 23,2% para a formação em ciência e nas diversas áreas do conhecimento, 10,5% para formação para a cidadania e 29,9% acham que todas as três opções deveriam ser levadas como prioridade.

O levantamento ouviu 2.002 pessoas em 137 municípios de 25 unidades federativas das cinco regiões do Brasil entre os dias 13 e 16 de outubro. 

Notícias relacionadas

[Ano de 2020 terá nove feriados prolongados]
Brasil

Ano de 2020 terá nove feriados prolongados

Por Kamille Martinho no dia 15 de Novembro de 2019 ⋅ 13:40 em Brasil

Estão previstos no calendário nacional nove datas em que o dia de folga cai às segundas, terças, quintas ou sextas-feiras

[Brasil entrega presidência rotativa do Brics]
Brasil

Brasil entrega presidência rotativa do Brics

Por Kamille Martinho no dia 15 de Novembro de 2019 ⋅ 13:20 em Brasil

Bolsonaro ressaltou a importância da cooperação entre os cinco países e fez um balanço dos principais temas tratados durante o ano