Brasil

Prisão domiciliar de mulher de Cabral causa protestos: "Direitos iguais"

A ex-primeira dama do Rio de Janeiro, Adriana Ancelmo, deve voltar para prisão domiciliar nesta segunda-feira (27) e a decisão causou protestos na esquina da rua onde ela morava com o ex-governador Sérgio Cabral, no Leblon. [Leia mais...]

[Prisão domiciliar de mulher de Cabral causa protestos:
Foto : Reprodução /Facebook

Por Laura Lorenzo no dia 27 de Março de 2017 ⋅ 16:16

A ex-primeira dama do Rio de Janeiro, Adriana Ancelmo, deve voltar para prisão domiciliar nesta segunda-feira (27) e a decisão causou protestos na esquina da rua onde ela morava com o ex-governador Sérgio Cabral, no Leblon.

Ainda na madrugada desta segunda, um grupo fez um panelaço na frente do prédio. Pela manhã, cartazes foram colocados na orla, na esquina da Avenida Delfim Moreira com a Rua Aristides Espínola. "Direito iguais para as detentas pobres", diz um dos cartazes. "Detenta consumidora", diz outro, e ainda "Quero roubar e ter prisão domiciliar". 

Adriana estava presa desde dezembro do ano passado, e foi beneficiada na última sexta-feira (24) por uma liminar do Superior Tribunal de Justiça.

Notícias relacionadas

[Michelle Bolsonaro pede outro lugar para trabalhar]
Brasil

Michelle Bolsonaro pede outro lugar para trabalhar

Por Luciana Freire no dia 18 de Fevereiro de 2020 ⋅ 17:20 em Brasil

Após repercussão com desmonte de biblioteca, um novo local está sendo providenciado para abrigar a primeira-dama e sua equipe

[Fila do Bolsa Família já tem 3,5 milhões de pessoas]
Brasil

Fila do Bolsa Família já tem 3,5 milhões de pessoas

Por Kamille Martinho no dia 18 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:40 em Brasil

No final de janeiro, o Ministério da Cidadania informou que a lista de pedidos para entrar no programa seria três vezes menor: 494 mil famílias