Brasil

Defesa de Joesley e Saud diz que "quebra unilateral da delação gera insegurança para delatores"

Após a prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud, o advogado dos dois, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse em nota, neste domingo (10), que a proposta de “quebra unilateral” da delação premiada dos executivos gera insegurança para todos os delatores. [Leia mais...]

[Defesa de Joesley e Saud diz que
Foto : Divulgação

Por Matheus Morais no dia 10 de Setembro de 2017 ⋅ 16:59

Após a prisão de Joesley Batista e Ricardo Saud, o advogado dos dois, Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disse em nota, neste domingo (10), que a proposta de “quebra unilateral” da delação premiada dos executivos gera insegurança para todos os delatores. Segundo Kakay, os dois “cumpriram rigorosamente tudo o que lhes era imposto” e que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, não pode “agir com falta de lealdade e, insinuar que o acordo de delação foi descumprido”.

A defesa afirmou ainda que Joesley e Saud não mentiram nem omitiram informações no processo que levou ao acordo de colaboração premiada e que estão cumprindo o acordo. “Em todos os processos de colaboração, os colaboradores entregam os anexos e as provas à Procuradoria e depois são chamados a depor. Nesse caso, Joesley Batista e Ricardo Saud ainda não foram ouvidos”.

Joesley e Saud se entregaram no início da tarde deste domingo na sede da Polícia Federal, em São Paulo. Os dois tiveram a prisão decretada pelo ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Notícias relacionadas