Brasil

Polícia prende suspeitos de atirar em apresentador da Globo em Pernambuco

Três dos cinco suspeitos de atirar no jornalista Alexandre Farias no município de Caruaru, em Pernambuco, foram presos na tarde desta segunda-feira (18). De acordo com informações da Polícia Civil, as prisões ocorreram após denúncia. Ao chegarem no local, no sítio Maniçoba, na zona rural do município, nesta tarde, os policias foram recebidos com tiros. Um quarto suspeito foi morto durante o tiroteio e um quinto fugiu.[Leia mais...]

[Polícia prende suspeitos de atirar em apresentador da Globo em Pernambuco]
Foto : Reprodução/TV Asa Branca

Por Paloma Morais no dia 18 de Setembro de 2017 ⋅ 18:35

Três dos cinco suspeitos de atirar no jornalista Alexandre Farias no município de Caruaru, em Pernambuco, foram presos na tarde desta segunda-feira (18). De acordo com informações da Polícia Civil, as prisões ocorreram após denúncia. Ao chegarem no local, no sítio Maniçoba, na zona rural do município, nesta tarde, os policias foram recebidos com tiros. Um quarto suspeito foi morto durante o tiroteio e um quinto fugiu.

O jornalista e apresentador Alexandre Farias foi vítima de uma bala perdida, na noite do último sábado (16). Ele trabalha na TV Asa Branca, afiliada da Rede Globo, onde apresenta o ABTV 2ª Edição. De acordo com o G1, Alexandre foi atingido no momento em que seguia do trabalho para casa. A polícia informou que no trajeto, o jornalista acabou cruzando com uma perseguição e troca de tiros com bandidos. 

De acordo com os médicos que cuidam de Alexandre, o estado de saúde dele é grave. Ele realizou procedimentos cirúrgicos na madrugada do domingo (17) e segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), sedado e em coma induzido.

Notícias relacionadas

[STJ manda soltar ex-governador Luiz Fernando Pezão]
Brasil

STJ manda soltar ex-governador Luiz Fernando Pezão

Por Kamille Martinho no dia 10 de Dezembro de 2019 ⋅ 18:20 em Brasil

Pezão foi preso em novembro do ano passado. Ele é réu na Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, acusado de integrar esquema de corrupção