Brasil

Governo vai revogar decreto que extinguia Reserva Nacional na Amazônia

O governo federal deverá revogar nesta segunda-feira (25) o decreto que extinguia a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), localizada na divisa entre o Sul e Sudoeste do Amapá com o Noroeste do Pará, de acordo com o site G1.[Leia mais...]

[Governo vai revogar decreto que extinguia Reserva Nacional na Amazônia]
Foto : Tamara Saré/ Arquivo/ Agência Pará/ Fotos Públicas

Por Paloma Morais no dia 25 de Setembro de 2017 ⋅ 15:59

O governo federal deverá revogar nesta segunda-feira (25) o decreto que extinguia a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), localizada na divisa entre o Sul e Sudoeste do Amapá com o Noroeste do Pará, de acordo com o site G1. De acordo com o portal, a informação foi confirmada por assessores do presidente da República. O decreto foi autorizado por Michel Temer no dia 23 de agosto para que a área fosse liberada para exploração mineral. Com a revogação, voltará a entrar em vigor o decreto de 1984, que criou a reserva, e dessa forma, a área continuará a ser protegida. 

No dia 28 de agosto, o governo havia anunciado que iria publicar um novo decreto com as regras para a exploração da Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca). Apesar de ser revogado, Temer manteve a extinção da reserva, que tem potencial para exploração de ouro e outros minerais como ferro e manganês. 

A medida é tomada em frente à várias críticas que o governo de Temer recebeu após o anúncio da medida. As Organizações não-governamentais e ambientalistas, por exemplo, criticaram o governo e apontaram que Temer estaria cedendo a interesses comerciais. Também se mobilizaram contra o fim da Renca, famosos como a cantora Ivete Sangalo e a modelo Gisele Bündchen.

Notícias relacionadas

[Casa Geyer deve ser reaberta em 2022]
Brasil

Casa Geyer deve ser reaberta em 2022

Por Metro1 no dia 21 de Agosto de 2019 ⋅ 11:00 em Brasil

Diretor do Museu Imperial de Petrópolis, para onde o imóvel foi doado, Manoel Vicente prevê abertura do imóvel para o Bicentenário da Independência