Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Lance mínimo no leilão de 13 aeroportos do país será de R$ 1,1 bilhão

O governo espera receber um lance mínimo de R$ 1,1 bilhão nos leilões dos 13 aeroportos que será realizado no último trimestre deste ano. [Leia mais...]

[Lance mínimo no leilão de 13 aeroportos do país será de R$ 1,1 bilhão ]
Foto : José Cruz/Agência Brasil

Por Tayane Rodrigues no dia 28 de Abril de 2018 ⋅ 12:00

O governo espera receber um lance mínimo de R$ 1,1 bilhão no leilão dos 13 aeroportos que será realizado no último trimestre deste ano. O bloco mais caro de terminais é o do Nordeste, formado pelos aeroportos de Juazeiro do Norte (CE), Campina Grande (PB), João Pessoa (PB), Recife (PE), Maceió (AL) e Aracaju (SE). A empresa interessada em arrematar os terminais, oferecidos em pacote fechado, terá de dar um lance superior a R$ 700 milhões.

A quantia mínima de outorga para o bloco do Sudeste, formado pelos terminais de Vitória (ES) e Macaé (RJ), será de aproximadamente R$ 350 milhões. O menor lance para os terminais do Centro-Oeste, que inclui os aeroportos de Alta Floresta, Sinop, Várzea Grande, Rondonópolis e Barra do Garças, todos em Mato Grosso, deve ficar em cerca de R$ 70 milhões.

O valor de outorga é o preço mínimo estipulado pelo governo para leiloar o empreendimento e repassá-lo ao setor privado. A expectativa é que haja forte divergência de valores entre as propostas, principalmente no Nordeste, considerada a mais atrativa das ofertas. As empresas terão de arrematar os blocos fechados, sem excluir terminais de cada grupo. Um único investidor poderá adquirir dois ou três blocos.

Os preços de outorga de cada bloco devem ser apresentados ao mercado no dia 15 de maio, quando os projetos entram em consulta pública, pelo prazo de dois meses. 

Notícias relacionadas