Brasil

Perícia revela laudo sobre suposta sex tape de Doria

Análise solicitada pela revista Veja São Paulo mostra que houve manipulação das imagens

[Perícia revela laudo sobre suposta sex tape de Doria]
Foto : Wilson Dias/Agência Brasil

Por Juliana Rodrigues no dia 26 de Outubro de 2018 ⋅ 09:00

Uma análise realizada pela perita criminal e advogada Roselle Sóglio, a pedido da revista Veja São Paulo, aponta que o suposto vídeo íntimo do candidato ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB), foi manipulado digitalmente. A análise foi divulgada na terça (24) pelo periódico.

De acordo com a perita, alguns detalhes apontam que o vídeo não é verdadeiro. O primeiro é o fato de que o homem deitado na cama olha continuamente na mesma direção sem interagir com as mulheres. Além disso, o espaço tem uma iluminação direcionada com o propósito de esconder o rosto da pessoa. Para a especialista, "o cenário foi montado de forma a colaborar com as alterações digitais que seriam realizadas depois".

Roselle concluiu que o responsável pela manipulação criou uma "máscara digital" de Doria, que foi colada sobre as imagens reais do homem que aparece no vídeo. A imagem utilizada, segundo ela, é mais antiga do que a atual. "Por causa de procedimentos estéticos realizados em um passado recente, hoje ele está com um nariz mais fino do que o mostrado no vídeo. Esse da gravação é mais parecido com o da época da campanha para prefeito", afirma.

Notícias relacionadas