Brasil

Lava Jato em São Paulo entra na investigação vice da Guiné Equatorial

Além da procuradora responsável pelo caso, outros nove procuradores da força-tarefa da Lava Jato vão investigar a fortuna do vice de Guiné Equatorial

[Lava Jato em São Paulo entra na investigação vice da Guiné Equatorial]
Foto : Reprodução/TV Globo

Por Marina Hortélio no dia 26 de Outubro de 2018 ⋅ 20:30

A Operação Salvo Conduto, que investiga o vice-presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Nguema Obiang, por suposto crime de lavagem de dinheiro cometido no Brasil recebeu o apoio da força-tarefa da Lava Jato, mobilizada na última quarta-feira (24) pelo procurador-chefe do Ministério Público Federal de São Paulo, Thiago Lacerda Nobre.

A comitiva de Obiang foi abordada pela Receita Federal e pela Polícia Federal no aeroporto de Viracopos, em Campinas, no dia 14 de setembro. Com eles, foram apreendidos US$ 16 milhões em dinheiro e relógios de luxo.

A Operação Salvo Conduto foi deflagrada no dia 10 de outubro como um desdobramento das investigações contra o vice-presidente do país africano. 

O caso estava sob a investigação conduzida pela procuradora da República Ana Cristina Bandeira Lins, que atual na 6ª Vara Federal de São Paulo e, agora, outros nove procuradores da força-tarefa da Lava-Jato vão investigar a fortuna do vice de Guiné.

Notícias relacionadas