Brasil

Presidente da estatal que administra o Porto de Santos é preso pela PF

Corporação cumpre mandados em oito cidades; investigações apontam irregularidades em contratos que somam mais de R$ 37 milhões

[Presidente da estatal que administra o Porto de Santos é preso pela PF]
Foto : Reprodução / TV Globo

Por Juliana Rodrigues no dia 31 de Outubro de 2018 ⋅ 08:40

O presidente da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp),  autoridade responsável pelo Porto de Santos, foi preso pela Polícia Federal em uma operação contra fraudes em licitações e contratos da estatal, na manhã de hoje (31).

Com o nome de Operação Tritão, a ação envolve a Controladoria Geral da União, o Tribunal de Contas da União, a Receita Federal e o Ministério Público Federal.

Além do mandado contra o presidente, são cumpridas mais seis ordens de prisão temporária e 20 de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Santos, Guarujá, São Caetano do Sul, Barueri, Rio de Janeiro, Fortaleza e Brasília, todos expedidos pela 5ª Vara da Justiça Federal de Santos.

De acordo com as investigações, o grupo fraudava processos licitatórios das áreas de tecnologia da informação, dragagem e consultoria. Os contratos investigados somam mais de R$ 37 milhões.

Os alvos do inquérito deverão responder pelos crimes de associação criminosa, fraude a licitações, peculato e corrupção ativa e passiva, com penas de um a 12 anos de prisão.

Notícias relacionadas