Brasil

Após ameaça de processo, ministro se retrata com mãe de Cazuza

Pelo Twitter, Vélez Rodríguez pediu desculpas a Lucinha Araújo

[Após ameaça de processo, ministro se retrata com mãe de Cazuza]
Foto : Sociedade Viva Cazuza

Por Juliana Rodrigues no dia 06 de Fevereiro de 2019 ⋅ 09:20

Após atribuir erroneamente uma frase ao cantor Cazuza, morto em 1990, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, teve de se retratar. Pelo Twitter, o titular da pasta informou que ligou para a mãe de Cazuza, Lucinha Araújo, para "desfazer o equívoco".

"Liguei para Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, para desfazer o equívoco de uma resposta que dei atribuindo a ele frase de um programa humorístico. A conversa foi tocante e combinamos uma visita a ela quando eu for ao Rio. O amor do coração de uma mãe por seu filho é algo valoroso", escreveu o ministro na rede social, ontem (5).

Mais cedo, Lucinha divulgou uma carta aberta na qual dizia que a menção de Vélez Rodriguez ao seu filho não era verdadeira, classificou o episódio como inadmissível e ameaçou processá-lo. Em entrevista à revista Veja, o ministro afirmou que Cazuza "pregava que liberdade é passar a mão no guarda". A frase foi criada e popularizada pelos humoristas do grupo Casseta & Planeta.

Notícias relacionadas

[Anac pede revisão de decreto das armas]
Brasil

Anac pede revisão de decreto das armas

Por Juliana Rodrigues no dia 21 de Maio de 2019 ⋅ 10:20 em Brasil

Em entrevista à GloboNews, presidente do órgão também se disse favorável à MP que permite até 100% de capital estrangeiro nas companhias aéreas