Brasil

STM mantém prisão de militares acusados de matar músico no Rio

De acordo com o ministro Lúcio Mario de Barros Góes, não houve "aparência de ilegalidade" na decisão que decretou a prisão dos envolvidos no caso

[STM mantém prisão de militares acusados de matar músico no Rio]
Foto : Reprodução / Facebook

Por Daniel Brito no dia 12 de Abril de 2019 ⋅ 16:40

O ministro do Superior Tribunal Militar e general do Exército, Lúcio Mario de Barros Góes, negou hoje (12) pedido de Habeas Corpus para nove militares do exército acusados de fuzilarem o carro do músico Evaldo dos Santos, no último domingo (7).

De acordo com o magistrado, não houve "aparência de ilegalidade" na decisão da juíza Mariana Queiroz Aquino Campos, da 1ª Auditoria Militar do Rio, que decretou a prisão preventiva dos nove militares nesta segunda-feira (9).

"Destacou a referida autoridade judiciária que, no caso em tela, foram desrespeitadas as regras de engajamento que devem pautar a atuação dos militares, o que culminou na prática delitiva", afirmou. Evaldo morreu após o carro em que estava ser atingido por 80 tiros.

Notícias relacionadas