Brasil

Bolsonaro diz que Brasil é 'um país maravilhoso, mas o grande problema é a classe política'

Presidente participou de cerimônia na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan)

[Bolsonaro diz que Brasil é 'um país maravilhoso, mas o grande problema é a classe política']
Foto : Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Kamille Martinho no dia 20 de Maio de 2019 ⋅ 16:20

O presidente Jair Bolsonaro disse, na manhã de hoje (20), que o Brasil é "um país maravilhoso" e que o grande problema "é a nossa classe política".

"É um país maravilhoso que tem tudo para dar certo, mas o grande problema é a nossa classe política. Nós temos que mudar isso. Não existe maior satisfação para um político do que ser reconhecido em qualquer lugar, do Brasil ou fora do Brasil. Ser reconhecido pelo lado bom. Temos que mudar o destino do Brasil."

Acompanhado pelo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, Bolsonaro participou de cerimônia na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), onde também falou sobre a reforma da previdência e a relação do Brasil com outros países da América do Sul.
 

Notícias relacionadas

[Inscrições para o Prouni se encerram hoje]
Brasil

Inscrições para o Prouni se encerram hoje

Por Juliana Rodrigues no dia 14 de Junho de 2019 ⋅ 14:20 em Brasil

Programa oferece cerca de 169 mil vagas, sendo 68 mil de bolsas de estudo integrais e 101,1 mil para bolsas parciais

[Morre, aos 76 anos, jornalista Clóvis Rossi ]
Brasil

Morre, aos 76 anos, jornalista Clóvis Rossi 

Por Alexandre Galvão no dia 14 de Junho de 2019 ⋅ 07:48 em Brasil

Nascido em 25 de janeiro de 1943 no bairro do Bexiga, em São Paulo, filho de seu Olavo, vendedor de máquinas pesadas, e dona Olga, artesã de grinaldas e buquês de flores,...

[Bolsonaro pede desculpas a Maria do Rosário]
Brasil

Bolsonaro pede desculpas a Maria do Rosário

Por Kamille Martinho no dia 13 de Junho de 2019 ⋅ 16:20 em Brasil

O pedido é o cumprimento de uma determinação judicial, após o presidente afirmar que a deputada "não merecia ser estuprada"