Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Brasil

Força-tarefa da Lava Jato sabia há três anos de acusação que levou ex-Braskem à prisão 

José Carlos Grubisich foi preso nos EUA, na semana passada, denunciado pelo Departamento de Justiça americano

Força-tarefa da Lava Jato sabia há três anos de acusação que levou ex-Braskem à prisão 

Foto: AP

Por: Juliana Almirante no dia 25 de novembro de 2019 às 07:26

Preso na semana passada em Nova York, o ex-presidente da Braskem José Carlos Grubisich, já havia sido delatado por ter criado caixa dois na empresa para o Ministério Público Federal no Brasil (MPF). A informação é de reportagem da Folha publicada hoje (25).

A denúncia à força-tarefa da Lava Jato, porém, não chegou a gerar investigação contra ele no Brasil.

Controlada pelo grupo Odebrecht, a Braskem é uma das maiores petroquímicas das Américas. A acusação de que Grubisich  tinha sido responsável pela criação do caixa dois da companhia está no acordo de leniência da Braskem, firmado em dezembro de 2016 com o MPF.

Nos Estados Unidos, Grubisich foi denunciado pelo Departamento de Justiça americano, em fevereiro deste ano, mas em segredo de Justiça, e preso só na última quarta-feira (20) ao entrar no país.

Em resposta à reportagem, a força-tarefa da Lava Jato afirmou que o volume de informações obtido com os acordos de leniência é muito grande e que cada investigação tem um ritmo.

Advogados consultados pela reportagem consideram que uma denúncia dessa natureza contra Grubisich poderia levar a questionamentos sobre a ação penal que condenou à prisão, em 2016, Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo e também ex-presidente do conselho de administração da Braskem.

Procurado pela Folha, o advogado de Grubisich, Alberto Zacharias Toron, disse que o executivo foi surpreendido com a prisão, já as autoridades no Brasil nunca levantaram as suspeitas apresentadas pelos investigadores nos EUA.

“Há acusações absolutamente inéditas, novas. Os fatos em princípio têm a ver com práticas ocorridas no Brasil, investigadas pela Lava Jato, em relação às quais ele [Grubisich] nunca foi denunciado”, declarou. 

Força-tarefa da Lava Jato sabia há três anos de acusação que levou ex-Braskem à prisão  - Metro 1