Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Brasil

Advogada que defendia empresas de educação é nomeada para cargo no MEC; comissão apura

PSOL alegou conflito de interesses e ingressou com uma representação na Comissão de Ética Pública da Presidência da República

[Advogada que defendia empresas de educação é nomeada para cargo no MEC; comissão apura]
Foto : Marcos Oliveira/Agência Senado

Por Juliana Almirante no dia 25 de Novembro de 2019 ⋅ 10:20

A nomeação da advogada Kathleen Ferrabotti Matos para a Diretoria de Supervisão da Seres Secretaria de Regulação do Ensino Superior no Ministério da Educação (MEC) será investigada pela Comissão de Ética Pública da Presidência da República. 

Até recentemente, Kathleen defendia empresas de educação superior, de acordo com reportagem da Folha. A subpasta é alvo de assédio do setor privado, já que é responsável, por exemplo, de autorizações para novos cursos.

A advogada aparece como parte em processos recentes, que envolvem, entre outras, a rede de ensino Anhanguera, empresa da Kroton, um dos maiores grupos de educação privada do país. Por conta disso, o PSOL alegou conflito de interesses e ingressou com uma representação na comissão, que iniciou a investigação.

Notícias relacionadas