Brasil

Tendência do STJ é não federalizar caso Marielle, avaliam ministros

Expectativa de integrantes do tribunal é que a análise ocorra ainda neste semestre

[Tendência do STJ é não federalizar caso Marielle, avaliam ministros]
Foto : Arquivo/Guilherme Cunha/Alerj

Por Luciana Freire no dia 21 de Janeiro de 2020 ⋅ 15:00

Ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) avaliam que, hoje, a tendência do tribunal é não retirar das autoridades do Rio as investigações do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. A informação é do jornal Estadão.

A decisão sobre a federalização do caso caberá à Terceira Seção do STJ. A expectativa de integrantes do tribunal é que a análise ocorra ainda neste semestre, decidindo pela rejeição do pedido apresentado pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

O ministro da Justiça, Sérgio Moro mudou de opinião e passou a se opor à federalização das investigações do assassinato. Em documento divulgado hoje (21) pelo Estado, o Ministério da Justiça defende prestigiar a posição dos familiares de Marielle, que são contrários à transferência do caso.

Quatro ministros do STJ ouvidos pelo Estado, no entanto, alegam que a discussão é técnica e jurídica, e minimizam o impacto do posicionamento da família sobre a questão. Segundo eles a discussão é mais no âmbito técnico, para averiguar se está havendo um atraso ou incapacidade de investigação injustificáveis.

Notícias relacionadas

[PF cumpre mandado de busca e apreensão no BNDES]
Brasil

PF cumpre mandado de busca e apreensão no BNDES

Por João Brandão no dia 26 de Fevereiro de 2020 ⋅ 16:40 em Brasil

A busca faz parte do processo que investiga o ex-ministro da Cultura Sérgio Sá Leitão e o ex-presidente da Ancine Christian de Castro