Brasil

Coronavírus: mesmo com pandemia, Silas Malafaia diz que não vai reduzir cultos

Para o pastor, a igreja é "tão importante quanto" as medidas contra a doença

[Coronavírus: mesmo com pandemia, Silas Malafaia diz que não vai reduzir cultos]
Foto : Reprodução

Por Juliana Rodrigues no dia 19 de Março de 2020 ⋅ 09:00

O pastor e líder da igreja pentecostal Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, afirmou, em vídeo publicado no YouTube, que não vai diminuir o número de cultos nem fechar igrejas em meio à pandemia do coronavírus. A medida contraria recomendações de autoridades de saúde para que não haja aglomerações.

Para Malafaia, a igreja é "tão importante quanto" as medidas contra a doença. Ele afirmou que os cultos só serão suspensos caso as prefeituras e Estados sejam forçados a interromper o funcionamento dos transportes coletivos devido à covid-19. O pastor ressaltou, no entanto, que deixará igrejas abertas para atender pessoalmente os fiéis.

Uma alternativa proposta por Malafaia foi o deslocamento de "forças-tarefa" para estações de trem, metrô e terminais de ônibus, com o objetivo de "fazer uma limpeza para amenizar" a disseminação da doença.

É a segunda vez na semana que um pastor evangélico vem a público minimizar os riscos do coronavírus, mesmo com os alertas que vêm sendo feitos pelas autoridades de saúde. No fim de semana, em uma transmissão ao vivo em sua página no Facebook, o bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus, disse aos fiéis que não se preocupem com o coronavírus.

Notícias relacionadas