Brasil

Inquérito das Fake News: Moraes determina quebra de sigilo de 17 investigados

Na decisão, o ministro também determina o bloqueio de contas em redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram

[Inquérito das Fake News: Moraes determina quebra de sigilo de 17 investigados]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Por Kamille Martinho no dia 27 de Maio de 2020 ⋅ 15:50

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinou hoje (27) a quebra de sigilos fiscal e bancário de 17 suspeitos de financiar grupos de disseminação de fake news e ataques a instituições nas redes sociais, durante o período entre julho de 2018 e abril de 2020. 

Entre os alvos da decisão estão os empresários Edgard Gomes Corona, Luciano Hang, o humorista Reynaldo Bianchi Junior e o militar Winston Rodrigues Lima. 

Na decisão, Alexandre de Moraes também determinou o bloqueio de contas em redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram dos 17 investigados, além da apreensão de dispositivos eletrônicos e materiais relacionados à disseminação das mensagens. 

Segundo o G1, para o ministro a medida é necessária "para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática".

Notícias relacionadas