Brasil

'Quem não voltar vai levar falta', diz secretário da Previdência sobre peritos

Profissionais se recusam a retornar ao trabalho, alegando que as agências não estão adequadas à retomada

['Quem não voltar vai levar falta', diz secretário da Previdência sobre peritos]
Foto : Edu Andrade/Ascom/ME

Por Juliana Rodrigues no dia 18 de Setembro de 2020 ⋅ 13:00

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, afirmou hoje (18) que o governo já determinou a reabertura do agendamento de perícias médicas no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Segundo ele, os peritos que não retornarem ao trabalho terão descontos nos salários. A declaração foi dada em entrevista à GloboNews.

“Quem não voltar estará sujeito às legislações funcionais. Então eu não vejo impasse, é simples como isso. O perito médico federal tem que trabalhar, terá agenda, nós já determinamos a abertura da agenda. Está aberta desde ontem [quinta-feira]. Já estamos agendando em todos os locais do Brasil que têm perícia. Quem não voltar vai infelizmente levar falta", afirmou o secretário.

A previsão era que as perícias médicas fossem retomadas na última segunda (14), quando o INSS deu início à retomada gradual do atendimento presencial nas agências. Os peritos, no entanto, se recusam a voltar ao trabalho, alegando que as agências não estão adequadas à retomada.

Notícias relacionadas