Brasil

Após repercussão negativa, Secretário do Tesouro diz que governo estuda 'outras fontes' para financiar Renda Cidadã

Programa substituto do Bolsa Família recebeu críticas por usar recursos do Fundeb e de precatórios

[Após repercussão negativa, Secretário do Tesouro diz que governo estuda 'outras fontes' para financiar Renda Cidadã]
Foto : Antonio Cruz/Agência Brasil

Por Geovana Oliveira no dia 29 de Setembro de 2020 ⋅ 19:00

O secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, afirmou hoje (29) que "outras fontes" estão sendo discutidas para possibilitar o Renda Cidadã, o novo programa social do governo, que será financiado com recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), e de precatórios.

"Outras fontes para financiar o programa estão sendo discutidas, e passa de novo por essa premissa de manter o teto de gastos", disse Funchal, sem detalhar quais seriam as novas fontes. 

Desde ontem (28), quando foi divulgada, a proposta para o Renda Cidadã recebeu muitas críticas. O ministro do TCU, Bruno Dantas, afirmou que a estratégia do governo em usar recursos do Fundeb e de precatório é uma forma de burlar o teto de gastos.

Integrantes do governo Jair Bolsonaro e líderes da base de apoio consideram exagerada a reação do mercado e de especialistas ao substituto do Bolsa Família. 
 

Notícias relacionadas