Quarta-feira, 01 de dezembro de 2021

Cidade

'Justiça não caminha só pelas vias técnicas, caminha fundamentalmente pelas vias políticas', diz historiador sobre decisão de Fachin

Segundo Zacarias, pessoas estão eufóricas porque país que foi prometido em 2018 efetivamente não se cumpriu e Brasil vive uma tragédia

'Justiça não caminha só pelas vias técnicas, caminha fundamentalmente pelas vias políticas', diz historiador sobre decisão de Fachin

Foto: Reprodução/Youtube

Por: Geovana Oliveira no dia 08 de março de 2021 às 19:30

O historiador e professor da Universidade Federal da Bahia, Carlos Zacarias, avaliou hoje (8), em entrevista ao Jornal da Cidade, na Rádio Metrópole, como a anulação de todos os processos do ex-presidente Lula na Lava-Jato pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin pode repercutir na política no Brasil.

Segundo ele, as coisas mudam muito rapidamente, então só pode avaliar o que acontece agora. "Hoje, há uma grande repercussão no país. Havia uma expectativa grande de Lula e de seus apoiadores em função do que representou a Operação Lava-Jato, do que significou a retirada de Lula da eleição de 2018 - Lula que aparecia nas pesquisas como principal candidato à eleição", afirma. "Havia uma expectativa imensa dos apoiadores de Lula, daqueles que acreditam em Lula e no PT, de que essa condenação em algum momento fosse anulada. E nessa altura julgada a parcialidade de Sérgio Moro". 

"Com a decisão de Fachin, Lula recupera seus direitos políticos e, no momento em que o Brasil tem 265 mil mortos por Covid, no momento em que a inflação está despontando - toda semana tem um aumento da gasolina -, os apoiadores de Lula estão eufóricos em função deste fato, porque o país que foi prometido em 2018 efetivamente não se cumpriu e a gente está vivendo uma tragédia. Então, hoje a gente vê, que há um grande rebuliço político, todo mundo está discutindo isso, todos os grandes sites, todos os grandes jornais, porque é isso que deve ser discutido".

Zacarias afirma ainda que não se sabe o que vai acontecer daqui até 2022, mas uma certeza é que a Justiça não caminha só pelas vias técnicas, "ela caminha fundamentalmente pelas vias políticas". 

'Justiça não caminha só pelas vias técnicas, caminha fundamentalmente pelas vias políticas', diz historiador sobre decisão de Fachin - Metro 1