Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Terça-feira, 21 de maio de 2024

Home

/

Notícias

/

Cidade

/

Blitze da Lei Seca autuaram 117 motoristas durante medidas restritivas em Salvador

Cidade

Blitze da Lei Seca autuaram 117 motoristas durante medidas restritivas em Salvador

Somente entre os dias 19 de fevereiro até a quinta-feira (11), 1.366 condutores foram abordados; a operação da Transalvador tem apoio da Guarda Civil Municipal

Blitze da Lei Seca autuaram 117 motoristas durante medidas restritivas em Salvador

Foto: Divulgação/Transalvador

Por: Danielle Campos no dia 13 de março de 2021 às 08:02

Mesmo com as medidas restritivas de combate à Covid-19 na capital baiana, a Superintendência de Trânsito de Salvador (Transalvador) prossegue com as blitze da Lei Seca em diversos pontos da cidade. Somente entre os dias 19 de fevereiro até a quinta-feira (11), 1.366 condutores foram abordados. Desse total, 117 foram autuados, 59 tiveram as carteiras de habilitação recolhidas e 72 veículos foram retidos.

As abordagens ocorrem sempre em regiões alternadas, para impedir que as pessoas gravem os locais. As blitze da Transalvador contam com o apoio da Guarda Civil Municipal. O superintendente da Transalvador, Marcus Vinicius Passos, destaca a importância da fiscalização para conscientização dos motoristas. Ele ainda chama atenção para a preservação de vidas, principalmente, neste momento de enfrentamento à Covid-19.

“Acidentes de trânsito são um dos principais problemas de saúde pública do país. Ações como a blitz da Lei Seca são importantes para coibir um dos principais causadores de sinistros viários, que é a combinação álcool e direção. Neste momento que as unidades de saúde estão sobrecarregadas, é muito importante evitarmos ocorrências indevidas no trânsito para, consequentemente, diminuir as demandas nos hospitais”, explica.

Para evitar possíveis contaminações e garantir a saúde do cidadão e dos servidores, foi adotado um protocolo de segurança. Todos os agentes foram orientados a reforçar ainda mais a higienização dos equipamentos usados a cada teste realizado e evitar aglomerações nas abordagens.

Conforme prevê o artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), dirigir sob a influência de álcool, ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência, é considerado infração gravíssima, com penalidade de multa no valor de R$ 2.934,70, além da suspensão do direito de dirigir por 12 meses.