Segunda-feira, 20 de setembro de 2021

Cidade

Defensoria pede indenização de R$ 200 milhões a supermercado por morte de homem em tribunal do tráfico

Na ação, o órgão explicita o desejo de criar um fundo estadual e estabelecer uma política de combate ao racismo.

Defensoria pede indenização de R$ 200 milhões a supermercado por morte de homem em tribunal do tráfico

Foto: Reprodução

Por: André Uzêda no dia 02 de agosto de 2021 às 17:53

A Defensoria Pública da Bahia entrou com uma ação civil pública pedindo uma indenização de R$ 200 milhões ao supermercado Atakarejo. A ação é motivada pelo caso de Bruno e Yan Barros, tio e sobrinho, mortos por traficantes após serem detidos pelos seguranças do estabelecimento. A Defensoria representa a família de Yan. Na ação, o órgão explicita o desejo de criar um fundo estadual e estabelecer uma política de combate ao racismo.

No dia 26 de abril, Yan, 29 anos, e Bruno Barros, 19 foram detidos no mercado Atakarejo suspeitos de furtar quatro pacotes de carne e depois foram entregues a traficantes do bairro do Nordeste de Amaralina, onde está situado o mercado. Os corpos foram encontrados horas depois na mala de um carro na Rua da Polêmica, em Brotas.

Caso seja deferida pelo Poder Judiciário, a indenização deverá ser revertida para o Estado da Bahia destiná-la para a população negra, em forma de políticas de proteção e prevenção, através da criação de um fundo estadual de combate ao racismo.

“A ACP busca a reparação do rebaixamento do patrimônio moral de toda população negra exposta às práticas racistas que levaram à execução de Yan e Bruno”, destacou o defensor público Rafael do Couto Soares, integrante do Grupo de Trabalho de Igualdade Racial, que ajuizou a ação junto com a coordenação da Especializada de Proteção aos Direitos Humanos da Defensoria.

O Ministério Público estadual denunciou treze pessoas pelos crimes. A denúncia foi oferecida pela promotora de Justiça Ana Rita Cerqueira Nascimento, coordenadora do Núcleo do Júri (NUJ). Ela requereu a decretação da prisão preventiva de todos os denunciados, para viabilizar a continuidade da instrução criminal, da aplicação penal e a garantia da ordem pública. 

Defensoria pede indenização de R$ 200 milhões a supermercado por morte de homem em tribunal do tráfico - Metro 1