Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Domingo, 23 de junho de 2024

Home

/

Notícias

/

Cidade

/

Mais de 70 crianças em situação de risco já foram acolhidas no Carnaval

Cidade

Mais de 70 crianças em situação de risco já foram acolhidas no Carnaval

Mais de 600 abordagens de crianças e adolescentes em trabalho infantil foram realizadas ate sexta-feira (05), pela Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), durante o carnaval. Foram 296 no Circuito Osmar (Centro) e 330 no Dodô (Barra-Ondina) [Leia mais...]

Mais de 70 crianças em situação de risco já foram acolhidas no Carnaval

Foto: Reprodução/Acorda Cidade

Por: Alaine Brasil no dia 06 de fevereiro de 2016 às 19:35

Mais de 600 abordagens de crianças e adolescentes em trabalho infantil foram realizadas ate sexta-feira (05), pela Secretaria de Promoção Social, Esporte e Combate à Pobreza (Semps), durante o carnaval. Foram 296 no Circuito Osmar (Centro) e 330 no Dodô (Barra-Ondina). De acordo com o órgão, foram efetuados 161 cadastramentos neste período, sendo 64 do sexo feminino e 97 masculino. Os menores encontrados em situação de risco social na folia estão sendo acolhidos pela Semps nos quatro postos (Centro de Capacitação Wilson Lins, Colégio Estadual Senhor do Bonfim, Creche Calabar e Colégio Estadual Teixeira de Freitas), montados nos circuitos da festa. Até a última sexta-feira (05), receberam 72 crianças e adolescentes até 17 anos em situação de vulnerabilidade. As estruturas são temporárias e funcionarão até a Quarta-feira de Cinzas (10). O Órgão trabalha com uma equipe formada por assistentes sociais, psicólogos, pedagogos, educadores sociais e pessoal de apoio, mantendo plantões durante todo o Carnaval para fazer cumprir o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), inibindo o trabalho infantil e a violência contra crianças e adolescentes. Os postos dos Conselhos Tutelares registraram, neste período, 140 ocorrências envolvendo menores, sendo 11 agressões e 14 casos de trabalho infantil.