Quinta-feira, 07 de julho de 2022

Cidade

“Deveria se chamar audiência de impunidade”, diz promotor Davi Gallo sobre audiência de custódia

Segundo o promotor, a audiência é responsável pela chegada da criminalidade em bairros de classe média

“Deveria se chamar audiência de impunidade”, diz promotor Davi Gallo sobre audiência de custódia

Foto: Matheus Simoni/Metropress

Por: Mariana Bamberg no dia 23 de maio de 2022 às 10:19

O promotor de Justiça Davi Gallo foi entrevistado por José Eduardo nesta segunda-feira (22). A entrevista aconteceu no Jornal da Bahia no Ar, na Rádio Metropole. Durante a conversa, Gallo falou sobre assuntos como o crime organizado na Bahia e a audiência de custódia. 

O promotor se posicionou contra a audiência de custódia, chegando a afirmar que ela deveria se chamar "audiência de impunidade". Ele afirmou ainda que ela é uma das responsável pela chegada da criminalidade em bairros de classe média alta, como Horto Florestal, Pituba e Itaigara.

“A audiência de custódia é o termo inexato para se usar. Deveria se chamar termo de impunidade. A primeira pergunta que fazem ao criminoso é se ele sofreu algum tipo de agressão. É uma inversão total dos valores. Eu seria até favorável à audiência de custódia em crimes menores”, disse o promotor.

Em outro trecho da entrevista, o promotor disse que "a sociedade é colocada em último lugar e o criminoso é colocado em um pedestal. O crime já está batendo na porta da classe média e ninguém está falando nada. Porque quando estava na periferia, nas comunidades ninguém falava nada. Agora você vai a um restaurante de noite? O crime já está ali, porque o bandido é preso de noite e solto de manhã”.

“Deveria se chamar audiência de impunidade”, diz promotor Davi Gallo sobre audiência de custódia - Metro 1