Cidade

Nota Salvador é ampliada e prefeito anuncia corte em orçamento de 2016

Diante do cenário de recessão econômica no Brasil, o prefeito ACM Neto e o secretário da Fazenda, Paulo Souto, fazem uma avaliação da situação orçamentária de Salvador. A reunião acontece na manhã desta segunda-feira, em coletiva de imprensa no Palácio Thomé de Souza. [Leia mais...]

[Nota Salvador é ampliada e prefeito anuncia corte em orçamento de 2016]
Foto : Tácio Moreira / Metropress

Por Camila Tíssia e Matheus Morais no dia 22 de Fevereiro de 2016 ⋅ 11:06

Diante do cenário de recessão econômica no Brasil, o prefeito ACM Neto e o secretário da Fazenda, Paulo Souto, fazem uma avaliação da situação orçamentária de Salvador. A reunião acontece na manhã desta segunda-feira, em coletiva de imprensa no Palácio Thomé de Souza.

Na ocasião, foi anunciada também a ampliação e novidades do programa Nota Salvador. Paulo Souto afirma que é uma iniciativa nova e que o cidadão precisa ser mais ativo na cobrança da nota. "Pode parecer estranho que nesse momento estejamos investindo na Nota Salvador. á fizemos muitos sorteios, mas o cidadão precisa pedir a nota fiscal para os prestadores de serviços. É um avanço neste momento de crise que estamos vivendo", disse.

A partir de agora, será possível utilizar os créditos do programa para efetuar recarda em telefones celulares pré-pagos. A novidade é pioneira no Brasil. A carga será por múltiplos de R$ 5, limitado a R$ 60 mensais para cada telefone. Para transferir os créditos para conta corrente ou poupança era preciso ter um mínimo acumulado de R$ 25. 

Mesmo com uma previsão de gasto menor do que no ano passado, o município vai contingenciar cerca de R$ 1,6 bilhão do orçamento de R$ 5,6 bilhões para 2016

Leia mais:
Após escolha de relator do PDDU, Joceval diz: "Louos chegará à Câmara naturalmente"

Notícias relacionadas

[Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões em três anos]
Cidade

Fabrício Queiroz movimentou R$ 7 milhões em três anos

Por Leo Sousa no dia 20 de Janeiro de 2019 ⋅ 10:00 em Cidade

Nos arquivos do Coaf consta que as movimentações financeiras de ex-motorista de Flávio Bolsonaro tiveram um volume maior do que o que foi divulgado em dezembro