Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sexta-feira, 12 de abril de 2024

Cidade

Renan Calheiros renuncia comissão da CPI da Braskem após Rogério Carvalho ser nomeado relator

Omar Aziz disse que a relatoria precisa ser “totalmente isenta” e pediu a compreensão do senador Renan

Renan Calheiros renuncia comissão da CPI da Braskem após Rogério Carvalho ser nomeado relator

Foto: Divulgação/Lula Marques/ Agência Brasil

Por: Metro1 no dia 21 de fevereiro de 2024 às 18:58

 

O nome do senador Rogério Carvalho (PT-SE) foi anunciado como novo relator do colegiado pelo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Braskem, Omar Aziz (PSD-AM).  O senador Renan Calheiros (MDB-AL), foi o autor do pedido de criação da CPI articulou para relatar o grupo, entretanto acabou derrotado e não irá participar mais da CPI. 

Antes da abertura dos trabalhos da comissão, nesta quarta-feira (21), os senadores se encontraram com as portas fechadas para definir quem seria o responsável pela condução das investigações e a produção do parecer final. Integrantes da CPI temiam que Renan Calheiros utilizasse a comissão para ampliar a histórica briga política em Alagoas com o clã do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP).

"Foi em nome de 150 mil vítimas que me movi para romper um pacto de silêncio criminoso que abafou esse caso. É um cenário desolador, como se ali houvera uma guerra sangrenta e mortal. Houve uma guerra, de fato, uma guerra desumana e desleal, em que só um lado dispunha de munição", disse Calheiros em seu discurso de renúncia. 

Omar Aziz pediu compreensão ao colega. "O compromisso que estamos assumindo é levantar todos os cadáveres para ter chegado nessa situação porque isso não chegou do dia para noite, não aconteceu do dia para noite e nós vamos levantar e quem me conhece sabe que vai levantar e sem amarras", apontou o presidente da CPI. 

A decisão da presidência foi aprovada pelos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Dr. Hiran (PP). Vice-presidente da CPI, o senador Jorge Kajuru (PSB-GO) chegou a oferecer a vice-presidência a Calheiros, que a recusou.