Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Quarta-feira, 17 de abril de 2024

Cidade

Advogado de Fábio Pipa chama delegada de "mentirosa" e sindicato repudia

O sindicato afirmou ainda que está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis, no âmbito civil e criminal diante da situação

Advogado de Fábio Pipa chama delegada de "mentirosa" e sindicato repudia

Foto: Reprodução

Por: Metro1 no dia 23 de fevereiro de 2024 às 19:22

Atualizado: no dia 23 de fevereiro de 2024 às 19:38

Após o empresário Fábio Lacerda Pipa ter sido preso em flagrante por descumprir medidas protetivas em favor dos pais idosos, o advogado que o atende, Paulo Kleber Carneiro, afirmou que a delegada responsável pelo caso mentiu ao acusar seu cliente. Através das redes sociais, o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado da Bahia (ADPEB) repudiou a fala do advogado.

"A delegada Mariana Ouais é conhecida por todos os seus pares, por sua idoneidade e reputação ilibada. Entendemos que as falas irresponsáveis do advogado são um fato isolado, pois não refletem a opinião da maioria expressiva dos seus colegas que sempre mantiveram uma relação cordial e respeitosa com os delegados”, disse o presidente do sindicato, delegado Jorge Figueiredo, em um trecho do vídeo.

“Portanto, a ADPEB não irá admitir nenhum tipo de desrespeito ou qualquer declaração que desmoralize ou descredibilize a atuação da delegada. Desta forma, informamos que o setor jurídico da ADPEB já está tomando todas as medidas jurídicas cabíveis, no âmbito civil e criminal, além da representação na Ordem dos Advogados da Bahia", concluiu.

Declaração de Paulo Kleber
O advogado negou que Fábio Pipa tenha agredido os pais e disse que a delegada Mariana Ouais, titular da 14ª Delegacia Territorial da Barra, precisava “voltar a estudar”, por ter dito que seu cliente era alvo de medida protetiva de urgência, alegando que o caso não envolve a Lei Maria da Penha.

“É mentira. Eu digo isso na cara de qualquer delegado que venha a levantar e suscitar isso. Doutora Mariana, peço até vênia (desculpa) pra falar isso, eu sei que a senhora é uma delegada que trabalha muito, mas a senhora está mentindo. Não existe medida protetiva de urgência. Medida protetiva de urgência, lei Maria da Penha. Ou a senhora estava mal orientada, ou a senhora precisa voltar a estudar”, afirmou.

Confira vídeo: