Cidade

Acordo pode tirar do papel tão esperada revitalização do Solar Boa Vista

Tombado pelo Iphan, o Solar Boa Vista já funcionou como hospital psiquiátrico e abrigou a sede da Prefeitura de Salvador, mas acabou destruído por um incêndio em janeiro de 2013. Desde então, o casarão, que abrigava a Secretaria Municipal de Educação até o fim da gestão de João Henrique, amarga o abandono dos órgãos competentes [Leia mais...]

[Acordo pode tirar do papel tão esperada revitalização do Solar Boa Vista]
Foto : Tácio Moreira/Metropress

Por Bárbara Silveira no dia 02 de Junho de 2016 ⋅ 16:22

Tombado pelo Iphan, o Solar Boa Vista já funcionou como hospital psiquiátrico e abrigou a sede da Prefeitura de Salvador, mas acabou destruído por um incêndio em janeiro de 2013. Desde então, o casarão, que abrigava a Secretaria Municipal de Educação até o fim da gestão de João Henrique, amarga o abandono dos órgãos competentes. 

Em janeiro de 2016, o governo do estado culpou a prefeitura de Salvador pela  morosidade na obra de revitalização do espaço. Mas, quatro meses depois, parece que o impasse, enfim, será solucionado.

Reunião decidiu futuro do Solar Boa Vista
De acordo com a diretora de bens e imóveis do Estado, Ana Cláudia Bulhões, em abril, uma reunião entre o secretário de Administração, Edelvino Góes, e o titular da educação municipal, Guilherme Bellintani, encontrou uma solução para o problema. 

“A Secretaria Municipal de Educação se comprometeu a apresentar o plano de reforma do imóvel em até 90 dias. A Prefeitura tem demonstrado interesse em permanecer. O estado já tinha feito um seguro, a Prefeitura vai complementar”, explica Cláudia.

Prazo ainda é mistério
Apesar das responsabilidades pelo Solar estarem bem determinadas, o prazo para o início das obras de reparo ainda é mistério. “[O início das obras] depende de esse projeto de recuperação ser entregue, porque é um imóvel que tem suas características especiais. A partir da entrega desse projeto é que a gente vai iniciar as tratativas em relação ao início das obras”, explica a diretora de bens e imóveis do Estado. 

Após a Jornal da Metrópole denunciar o problema, na edição desta quinta-feira (2), a deputada estadual Luiza Maia (PT) afirmou que aguarda uma resolução. "Fico na expectativa para que, realmente, uma solução seja dada ao triste estado que se encontra o Solar Boa Vista", afirmou a deputada. Tombado pelo Iphan, o local já funcionou como hospital psiquiátrico e abrigou a sede da Prefeitura de Salvador, mas acabou destruído por um incêndio em janeiro de 2013.

Notícias relacionadas