Faça parte do canal da Metropole no WhatsApp >>

Sábado, 20 de abril de 2024

Home

/

Notícias

/

Cidade

/

Alerta para risco de desmoronamento não precisou ser acionado em Salvador

Cidade

Alerta para risco de desmoronamento não precisou ser acionado em Salvador

Nas últimas 24 horas choveu boa parte do esperado para todo o mês de agosto. Apesar disso, de acordo com o secretário de Infraestrutura de Salvador, Paulo Fontana, não foi necessário acionar o sistema de alarme que alerta para o perigo de deslizamento nas encostas de Salvador [Leia mais...]

Alerta para risco de desmoronamento não precisou ser acionado em Salvador

Foto: Tácio Moreira/Metropress

Por: Bárbara Silveira e Matheus Morais no dia 25 de agosto de 2016 às 12:26

Nas últimas 24 horas choveu em Salvador boa parte do esperado para todo o mês de agosto. Apesar disso, de acordo com o secretário de Infraestrutura de Salvador, Paulo Fontana, não foi necessário acionar o sistema de alarme que alerta para o perigo de deslizamento nas encostas de Salvador. 

“De fato, foi uma chuva inesperada que prejudica um pouco as obras. Ontem estivemos aqui até uma e pouca da manhã, quando nós decidimos não acionar o alarme. Embora o índice de pluviosidade de 80 mm tenha sido ultrapassado, em Bom Juá chegou a 112 mm nas 24 horas, o protocolo nos diz que se tiver em 80 mm em 72 horas, você pode acionar a qualquer momento. Mas ao mesmo tempo, ele dá outra condição: deve acionar se tiver acima de 80 mm e se tiver ocorrendo pequenos deslizamentos. Então, nós ligamos para as comunidades e enxergamos, de fato, que não existiam esses pequenos deslizamentos na região. Nós decidimos por não fazer o acionamento”, explicou ao Metro1.

Porém, segundo Fontana, equipes estão observando as áreas de risco. “Hoje nós temos equipes em todas essas áreas verificando se ocorre deslizamento. Se ocorrer e a chuva aumentar, de fato, nós vamos acionar”, disse. 

De acordo com o diretor-geral da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Álvaro da Silveira Filho, o sistema de monitoramento recém-inaugurado já vinha com indicativo de chuva. "Foi uma mudança meteorológica com relação a temperatura e vento. Isso que causou o estrago. Foi justamente no horário da volta pra casa", afirmou.