Sábado, 18 de setembro de 2021

Cidade

Manifestantes realizam protesto contra impeachment de Dilma Av. ACM

Convocado pelas redes sociais ao longo desta semana, um protesto contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) começou no fim da tarde nesta quarta-feira (31) em Salvador. Muitos manifestantes começaram a se concentrar em frente à entrada principal do Shopping da Bahia a partir das 17h. A passeata — cujo destino é desconhecido — começou por volta das 18h30. [Leia mais...]

Manifestantes realizam protesto contra impeachment de Dilma Av. ACM

Foto: Matheus Simoni / Metropress

Por: Laura Lorenzo no dia 31 de agosto de 2016 às 18:48

Convocado pelas redes sociais ao longo desta semana, um protesto contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) começou no fim da tarde nesta quarta-feira (31) em Salvador. Muitos manifestantes começaram a se concentrar em frente à entrada principal do Shopping da Bahia a partir das 17h. A passeata começou por volta das 18h30. 

O estudante Diego de Assis, de 24 anos, presente no ato, declarou ao metro1 que o clima que sente é de derrota. "Principalmente para minha geração, que cresceu após um regime tão sangrento e covarde, passar novamente por uma ruptura democrática quando pensávamos estar numa democracia plena é muito doído", afirmou ele. O manifestante concluiu a fala apontando a necessidade da população em se colocar nessa situação como personagens e não espectadores. "Esse governo de Temer é ilegítimo, hipócrita, demagogo e repleto de bandidos que julgaram uma presidente honesta e sem crimes e deram um golpe na nossa democracia", completou ele. 

O trânsito na Av. ACM e na Av. Tancredo Neves foi bloqueado pela passeata. Por conta disso, quem vem do Lucaia e saí do Itaigara enfrenta trâfego lento. Viaturas da Polícia Militar e a Transalvador acompanham a movimentação. 

Presidente deixou o cargo após votação de senadores

No início da tarde desta quarta-feira (31), a presidente Dilma Rousseff (PT) foi afastada por 61 votos e deixará a Presidência da República definitivamente. Somente 20 senadores votaram contra. Em seu lugar, assume o presidente interino, Michel Temer (PMDB), que tomou posse no fim da tarde. A votação no Senado foi nominal, via painel eletrônico. Cada senador declarou seu voto, assim como aconteceu na Câmara dos Deputados. Logo após, o resultado da votação foi anunciado. Eram necessários que, ao menos, 54 senadores votassem a favor do impeachment para que Dilma fosse definitivamente afastada da Presidência. Dilma, porém, pode exercer qualquer função pública de agora em diante.

Manifestantes realizam protesto contra impeachment de Dilma Av. ACM - Metro 1