Cidade

Manifestantes realizam protesto contra impeachment de Dilma Av. ACM

Convocado pelas redes sociais ao longo desta semana, um protesto contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) começou no fim da tarde nesta quarta-feira (31) em Salvador. Muitos manifestantes começaram a se concentrar em frente à entrada principal do Shopping da Bahia a partir das 17h. A passeata — cujo destino é desconhecido — começou por volta das 18h30.[Leia mais...]

[Imagem not found]
Foto : Matheus Simoni / Metropress

Por Laura Lorenzo no dia 31 de Agosto de 2016 ⋅ 18:48

Convocado pelas redes sociais ao longo desta semana, um protesto contra o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) começou no fim da tarde nesta quarta-feira (31) em Salvador. Muitos manifestantes começaram a se concentrar em frente à entrada principal do Shopping da Bahia a partir das 17h. A passeata começou por volta das 18h30. 

O estudante Diego de Assis, de 24 anos, presente no ato, declarou ao metro1 que o clima que sente é de derrota. "Principalmente para minha geração, que cresceu após um regime tão sangrento e covarde, passar novamente por uma ruptura democrática quando pensávamos estar numa democracia plena é muito doído", afirmou ele. O manifestante concluiu a fala apontando a necessidade da população em se colocar nessa situação como personagens e não espectadores. "Esse governo de Temer é ilegítimo, hipócrita, demagogo e repleto de bandidos que julgaram uma presidente honesta e sem crimes e deram um golpe na nossa democracia", completou ele. 

O trânsito na Av. ACM e na Av. Tancredo Neves foi bloqueado pela passeata. Por conta disso, quem vem do Lucaia e saí do Itaigara enfrenta trâfego lento. Viaturas da Polícia Militar e a Transalvador acompanham a movimentação. 

Presidente deixou o cargo após votação de senadores

No início da tarde desta quarta-feira (31), a presidente Dilma Rousseff (PT) foi afastada por 61 votos e deixará a Presidência da República definitivamente. Somente 20 senadores votaram contra. Em seu lugar, assume o presidente interino, Michel Temer (PMDB), que tomou posse no fim da tarde. A votação no Senado foi nominal, via painel eletrônico. Cada senador declarou seu voto, assim como aconteceu na Câmara dos Deputados. Logo após, o resultado da votação foi anunciado. Eram necessários que, ao menos, 54 senadores votassem a favor do impeachment para que Dilma fosse definitivamente afastada da Presidência. Dilma, porém, pode exercer qualquer função pública de agora em diante.

Notícias relacionadas